Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



constatação do dia | 5

por Miss Fox, em 17.04.16

lisbon1.jpg

 

Lisboa está na moda. É um facto. Se alguém tinha ou tem dúvidas, matem-nas, enterrem-nas porque a verdade é esta. Lisboa está decididamente na moda.

O que quero eu dizer com isto?

Por onde quer que andamos, por qualquer rua que atravessamos, os sítios de que gostamos... a visão é de aglomerados de turistas em toda a parte. 

Hoje foi um dia exemplar no que diz respeito a esbarrar em turistas em todos os locais onde estive. Dia lindo de primavera, cheio de sol, um céu azul como nenhuma outra cidade tem, claro que as ruas estão cheias de pessoas. Mas mesmo que não houvesse sol, que as nuvens dominassem o céu e até a chuva nos abençoasse haveria turistas por cada pedra da calçada que percorri. 

Não sei se este facto - Lisboa in - é bom ou mau. É bom claro, o turismo é um fonte de rendimento fenomenal e queremos que nos visitem e gostem de nós. Mas por outro lado, descaracteriza um pouco a cidade, faz-nos pensar - nós que trabalhamos e vivemos na cidade - duas vezes antes de irmos "aquele" sitio beber um café, ou passear por "aquela" rua, apanhar um pouco de sol com "aquela" vista. 

Quando chega o fim-de-semana só quero descansar e aproveitar o bom que é viver em Lisboa, ir aos sítios que gosto e descobrir novos e estar tranquila mas a esbarrar de 5 em 5 segundos em alguém que fala alemão, inglês, espanhol, francês, japonês, italiano, e quantas mais línguas há torna-se aborrecido.

Lisboa está demasiado turistica e não sei até que ponto gosto - não - disso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas minhas | 5

por Miss Fox, em 13.04.16

Ao fim de 6 meses a viver em Lisboa já me sinto de certa forma "lisboeta". Começamos a aperceber-nos que o ritmo da cidade já entrou em nós quando notamos que adquirimos certos hábitos e certa altura já nem damos por eles, tornaram-se banais.

Aos poucos fui me apercebendo de pequenas coisas que já não estavam além da minha zona de conforto, já não me sentia estranha ao fazê-las. No ínicio, a mudança deixa-nos a sentir como peixinho fora de água durante algum tempo, entrar numa nova rotina onde tudo à nossa volta é novo é complicado e leva o seu tempo a entrar nos eixos.

Uma das situações foi que, quase todos os dias - quando faço o horário da tarde - saio de casa atrasada e ando a contar os minutos para tudo. Começo a passar no sítio do costume para ir buscar o meu café take away e vou a correr para o metro, onde aproveito todos os segundos para meter a leitura em dia porque a rotina não me deixa tempo para ler durante a semana a não ser no trajeto casa/trabalho/trabalho casa.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

keep running

por Miss Fox, em 10.04.16

Eu e a minha BF tomámos-lhe o gosto. A quê? Às corridas. Seja a correr ou a caminhar, ao sol ou à chuva,

13000620_10204992256726299_1916996459_o.jpg

 

completamente de rastos depois de uma semana de trabalho, doentes ou não lá estamos nós.

Hoje realizou-se em Lisboa a Corrida Sempre Mulher - a favor da Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama - onde a participação era exclusiva para mulheres. O evento estava dividido em duas provas, corrida e caminhada e à exceção da corrida a caminhada era aberta a toda a gente.

A X desafiou-me a participar e hoje debaixo de chuva intensa nesta manhã de domingo à hora marcada estávamos presentes nos Restauradores para fazer os 5km dos Restauradores ao Saldanha, a terminar novamente nos Restauradores. Ficámos encharcadas até aos ossos e candidatámo-nos a uma valente gripe mas valeu a pena, além de contribuirmos para a causa, exercitamos o corpo e a mente.

Mais uma para a lista, a próxima já está marcada. Agora é sempre a somar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas minhas | 4

por Miss Fox, em 06.04.16

Que dia de sol maravilhoso o de hoje.

Primavera, finalmente deste-nos um ar da tua graça.

Soube-me tão bem ter apanhado alguns raios de sol hoje depois do trabalho. Eu, o Parque Eduardo VII, um livro, um frappuccino e... sossego e sol - na companhia de um passarinho que por ali andou às voltinhas perto de mim, uma e outra e outra vez -.

Life's good :)

Take a look

Autoria e outros dados (tags, etc)

saturday mood | the spot market

por Miss Fox, em 02.04.16

Sábado! Três sílabas, seis letras mágicas. 

Já estamos na primavera, já estamos em abril e o que realmente nos caía em graça era um fim-de-semana de autêntica primavera mas parece que nos andam a trocar as voltas e o inverno vai-se instalar por mais uns dias. Apesar de o fim-de-semana ser de alguma chuva há várias opções para não ficar em casa.

Hoje especificamente sugiro às meninas - e também aos meninos - um evento daqueles que nós gostamos, muito trendy e recheado de novidades.

The Spot Market. Já ouviram falar? 

12049362_1727242327545296_666342817952329042_n.png

 

Este é o mais recente conceito de mercado de moda e lifestyle que a nossa capital nos oferece. The Spot Market pretende inovar nesta área a apresentar-nos novas marcas e novos conceitos nos primeiros sábados de cada mês - pelo menos nos próximos três meses é certo -.

Podemos encontrar tudo isto na Rua D.João V, 24 (Espaço Amoreiras). Começou há poucos minutos, 10h30 mais concretamente, e prolonga-se até as 19h30 nonstop e a entrada é gratuita. 

Vamos poder encontrar vários expositores de moda feminina, masculina e também infantil e ainda a participação da Smart com direito a test-drive e muito mais.

Pareces-vos uma boa opção para este sábado? A mim convenceu-me e vou passar por lá durante a tarde..

Se quiserem mais informações passem na página de Facebook do evento

Boas compras, bom sábado 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

lisboa e eu | 2

por Miss Fox, em 20.03.16

Ao fim de algumas semanas consegui finalmente ter um domingo de dolce far nient (cá em Lisboa). Entre idas ao Alentejo, fins-de-semana a trabalhar e escapadinha a Bruxelas os meus domingos por casa, por Lisboa estavam apagados. Mas hoje, depois de uma manhã a correr decidi que, apesar do cansaço, não me ia deixar ficar em casa. Precisava sair e ir a algum sitio só mesmo por ir, caramba não sei o que isso é há quase 1 mês, e neste que é o primeiro dia de primavera não ia ficar em casa. 

O tempo de facto não estava lá muito primaveril e ao sair de casa deparei-me com alguns pingos de chuva teimosos que me obrigaram a fazer-me acompanhar pelo chapéu de chuva. 

Parti com um ideia na cabeça, algo que ainda não tinha conseguido fazer por falta de tempo, o destino seria a baixa. E o que tinha eu em mente? Abriu há algumas semanas e hoje decidi que estava na hora de ir conhecer a mais recente patisserie de Lisboa. Paul, na Rua Augusta. 

Estava lotada na primeira passagem que fiz, por isso continuei a andar em frente até ao final da Rua Augusta mas não queria atravessar a praça e ir até ao rio, voltei atrás e fez-se luz. Vou fazer algo que também ainda não fiz e que está em agenda há dois anos. Subir ao Arco da Rua Augusta. Fui. A vista é fantástica, para a ponte, para o rio, para a Rua Augusta, para o castelo, a Sé de Lisboa... para qualquer lado que se olhe. A luz, o céu entre nuvens e sol, a brisa do rio... tranquilidade. 2.50€ por pessoa.

Desci e subi a Rua para a minha segunda tentativa no Paul. Consegui, quando entrei vagou uma mesa e logo em seguida ficaram todas vagas. Ficamos imediatamente colados à vitrina que nos exibi aquelas pequenas maravilhas e o difícil é mesmo escolher (os macarons são gigantes). Pedi uma tartelette de morango e um chá. Amei. 5€ por este pequeno deleite - no total -.

Com a boca doce e a alma satisfeita segui o meu caminho. Espreitei os Armazéns do Chiado, fiz umas comprinhas e dei por encerrada a minha tarde de domingo.

Sim, fui sozinha. Mais uma vez só Lisboa e eu. E soube-me muito bem.

paul.jpg

 Mais fotos aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

correr e "turistar" por lisboa

por Miss Fox, em 06.03.16

Como já tinha mencionado aqui há uns tempos num post, este ano vou à Meia Maratona de Lisboa - mais concretamente Mini-Maratona Vodafone - e faltam apenas 2 semanas. Que espécie de desportista sou eu que vou para a maratona sem fazer sequer um treino? Pois, pensei nisso e resolvi que hoje era dia de o fazer. Às 9h30 da manhã deste domingo meti-me a caminho de Belém juntamente com a minha companheira destas andanças para meter os músculos a trabalhar, mesmo com nuvens ameaçadoras não desistimos e equipadas a rigor fizemo-nos ao asfalto junto ao rio. Percurso, Torre de Belém - Ponte 25 de Abril e voltar. Parece pouco mas foi bastante produtivo, não só porque exercitamos a máquina, como fizemos um dos percursos com a vista mais bonita de Lisboa e aproveitamos para "turistar" um pouco. 

Soube muito bem, apesar de termos apanhado chuva - digo mesmo que apanhamos as estações todas numa manhã - passamos uma manhã super agradável, a correr, a andar, a desanuviar, a apreciar as vistas, a relaxar...

Lisboa sabe tão bem. Vou passar a fazer isto mais vezes...

 

Nota: Imagens no Instagram

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

lisboa e eu

por Miss Fox, em 13.02.16

Sempre detestei andar sozinha, fazer fosse o que fosse sozinha mas com o passar do tempo e com o amadurecimento fui ganhando essa autonomia e habituei-me a estar sozinha. Desde que vim para Lisboa essa autonomia vincou-se cada vez mais, tive de me adaptar às circunstâncias e desenvolvi esta capacidade de estar comigo mesma e fazer inúmeros programas sozinha. No meio da vida agitada de Lisboa, das responsabilidades do dia-a-dia nem sempre as amigas estão disponíveis para um café ou uma ida ao shopping ou um simples passeio sem destino específico. A vida conjugal, os filhos, as obrigações domésticas tem prioridade na maioria das vezes. Entre ficar em casa e sair sozinha escolho a saída. Passarmos algumas horas do dia sozinhos faz-nos bem, ajuda a refletir, a descontrair e podemos fazer aquilo que realmente nos apetece sem ter de submeter a ideia à aprovação ou rejeição de ninguém. Hoje, mesmo com o céu carregado de cinzento e uma chuva incessante saí. Caminhei sozinha com os meus pensamentos pela baixa da cidade até ao rio. Vi a agitação das águas e as gaivotas que tentavam a todo o custo voar contra o vento. Levei chapéu de chuva mas o vento forte forçou-me a fechá-lo e continuar o passeio debaixo de uma chuva miúda que molha sem nos darmos conta. Terminei a minha tarde confortável e descontraída com um cappuccino e um livro algures numa Starbucks. Querem melhor?

Autoria e outros dados (tags, etc)


A Miss

foto do autor


Onde estou


Follow



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.





Translate me



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Informação

Os posts deste blog são da autoria de Miss Fox e a sua utilização sem a devida autorização é expressamente proibida. Qualquer informação exterior ao blog está identificada com a respetiva fonte. As imagens utilizadas são maioritariamente retiradas da internet.

live, love, laugh